Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Projetos e Iniciativas



  • Bienal de Pintura de Pequeno Formato – Prémio Joaquim Afonso Madeira

    A Bienal de Pintura de Pequeno Formato – Prémio Joaquim Afonso Madeira é uma iniciativa promovida em conjunto pela Câmara Municipal da Moita, a Junta de Freguesia de Alhos Vedros e a CACAV – Círculo de Animação Cultural de Alhos Vedros.

    A Bienal de Pintura de Pequeno Formato pretende ser um incentivo à criação artística, no domínio da pintura, através do apoio aos artistas, na valorização do seu trabalho e no encontro deste com a comunidade. A iniciativa está aberta à participação de todos os artistas residentes em Portugal e, cada concorrente, poderá apresentar a concurso uma obra original, na modalidade de pintura, com a dimensão máxima de 33x24cm (com um máximo de 5 cm de moldura), que nunca tenha sido apresentada a esta Bienal e cujo tema é livre.

    Para informações e esclarecimentos agradecemos contacto através do e-mail: bienalpinturamoita@gmail.com

     

    Catálogo da última edição da bienal – VIII Bienal de Pequeno Formato – Prémio Joaquim Afonso Madeira 2017:

  • Centro de Documentação da Diversidade

    MISSÃO
    O Centro de Documentação da Diversidade constitui-se como repositório dos testemunhos e das representações da diversidade cultural caracterizadora do território municipal, promovendo a sua conservação, valorização e divulgação.

     

    OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS

    Constituem objeto do património cultural imaterial os usos, representações, expressões, conhecimentos e técnicas – em associação com os instrumentos, objetos, artefactos e espaços físicos que lhes são inerentes – que as comunidades, os grupos e os indivíduos, reconheçam como parte integrante da sua herança cultural e da sua identidade. Ao qualificar o seu contributo para o reconhecimento, proteção e difusão das características identitárias locais e para o reforço de uma consciência cultural e de cidadania, o projeto tem como objetivos específicos:

    • Promover a recolha de informação das memórias e tradições orais das comunidades presentes em território municipal;
    • Promover o inventário das realidades sem suporte material para efeitos do seu conhecimento, preservação e valorização;
    • Promover a incorporação e inventário dos acervos patrimoniais, documentais e bibliográficos, de interesse relevante para o conhecimento sociocultural do território do município da Moita;
    • Promover o conhecimento, a preservação e valorização do património;
    • Caracterizar e qualificar os diferentes modos de vida e saberes-fazer, capital cultural das comunidades locais, no reforço de valores de identificação e de pertença;
    • Disponibilizar aos públicos e utilizadores o acesso à informação possibilitando a produção de novos conhecimentos;
    • Desenvolver uma plataforma on-line e outros projetos de divulgação, como estratégia de sensibilização e de difusão do património cultural;

     

    PROJECTOS ESTRUTURANTES

    O cumprimento dos objetivos do Centro de Documentação da Diversidade será faseado, desenvolvendo-se em projetos de execução que reflitam áreas e padrões de cultura definidos, pela seguinte prioridade:

    • Projeto Diversidade Cultural (Vale da Amoreira)

    É a mais recente freguesia do Concelho da Moita e possui uma estrutura social caracterizada em grande parte por populações de origem africana que se sedimentaram no território. Possui uma diversidade cultural muito vincada, valorizada e dinamizada nas diversas associações culturais com sede na freguesia

     

    • Projeto Padrões de Cultura (Baixa da Banheira)

    De génese recente a Baixa da Banheira releva pelos padrões de inclusão solidária característicos do operariado que deu origem aquela terra singular, expressos nos movimentos de reivindicação e luta operária, de constituição de associações diversas, culturais, desportivas e recreativas, que se firmaram como lugares de socialização.

    Mapa Sonoro da Baixa da Banheira - Oficina Cidades Sonoras

     

    • Projeto Cultura, Terra e Identidade (Alhos Vedros)

    Na freguesia de Alhos Vedros, no lugar da Barra Cheia, reside ainda uma memória fresca do passado agrícola do concelho, animada pelos ranchos de folclore etnográficos, que cultivam a cultura caramela. O projeto intervirá no sentido de potenciar e difundir o trabalho de recolha de testemunhos de vida e tradições já desenvolvido pelas associações locais.

  • Encontro de Culturas Ribeirinhas

    Encontro de Culturas Ribeirinhas O Encontro de Culturas Ribeirinhas evoca e celebra a identidade marítima das gentes do rio, dos fragateiros e dos mestres de estaleiro, que fizeram a história do Tejo, e de todos aqueles que amam o rio, que o cultivam como património, que lançam novas embarcações à água e refletem sobre a preservação, valorização, sustentabilidade e potencialidade de uma cultura que transcende margens, comum, e desvenda múltiplas oportunidades de desenvolvimento de trabalho para as povoações ribeirinhas.

    É esse o significado do Encontro de Culturas Ribeirinhas, iniciativa de caráter bienal, com a próxima edição a decorrer em 2015, promovido para festejar e debater a cultura marítima, organizado pela Câmara Municipal da Moita, em colaboração com o Instituto de Dinâmica do Espaço da Universidade Nova de Lisboa, com a Associação Desportos Náuticos Alhosvedrense “Amigos do Mar”, de Alhos Vedros, Centro Náutico Moitense, da Moita, e Associação Naval Sarilhense, de Sarilhos Pequenos, associações náuticas do concelho e parceiros fundamentais do Município no âmbito da temática do património flúvio-marítimo, que têm desenvolvido ao longo dos anos um trabalho notável no âmbito das tradições marítimas, construindo e reconstruindo embarcações, divulgando e promovendo a arte marítima local.

  • Moita Património - Programa Municipal de A.I.D.


    Este programa surge com o objetivo de incentivar o estudo e a divulgação do Património e da História Local, criando um mecanismo de apoio, no valor total de 10 000 euros, que estimule a investigação, criação e edição, fomentando, desta forma, o aparecimento de novos trabalhos e projetos nestas áreas, com ênfase na história local, arqueologia e etnografia do concelho da Moita.

    Podem candidatar-se a este programa investigadores e autores a residir em Portugal e com mais de 18 anos, associações, instituições particulares de solidariedade social e entidades e estruturas profissionais, nas áreas da cultura e do ensino. Os trabalhos apresentados têm de ser inéditos, com interesse para divulgação aos munícipes e que projetem o Município da Moita.

    A Câmara Municipal pretende que este programa de incentivo tenha uma periodicidade bienal, podendo a temática variar de edição para edição. A primeira edição, que ocorreu em 2014, teve como Tema Alhos Vedros, da Idade Média ao Século XVIII, tendo sido aprovada a candidatura de António Gonçalves Ventura, com o trabalho Alhos Vedros: Economia, Administração e Demografia sécs. XIV-XVIII, cuja apresentação decorreu a 15 de dezembro de 2014.
    Moita Património – Programa Municipal de Apoio à Investigação e Divulgação tem caráter bienal.

    “O Património Flúvio-Marítimo do Concelho da Moita” foi o tema da 2ª edição do Programa Municipal de Apoio à Investigação e Divulgação – Moita Património/2016. Contribuir para o estudo e divulgação do Património e História Locais, valorizando, preservando e difundindo a história e a identidade do concelho da Moita é o objetivo principal do “Moita Património”.

  • O Nosso Lugar é um Mundo

    topo_nosso_lugar__1_750_2500


    O Nosso Lugar é um Mundo é um ciclo de documentários produzidos pela Câmara Municipal da Moita, com realização de Margarida Leitão, dedicados ao universo sociocultural do concelho e à diversidade cultural que caracteriza o território. Das artes plásticas à música, passando pela escrita e pelos ofícios, do tradicional ao contemporâneo, pretende-se colocar em diálogo diferentes acervos, pessoas e grupos culturais, sob o desígnio de um olhar vivo, mobilizador da memória e do imaginário.

    O Nosso Lugar é um Mundo 

    O Nosso Lugar é um Mundo II

  • Passeios no Tejo no Varino "O Boa Viagem"

    Com vista à salvaguarda do património cultural, a Câmara Municipal desenvolve entre maio e novembro, vários passeios fluviais no varino "O Boa Viagem" que, além da vertente lúdica, têm como objetivo dar a conhecer o concelho da Moita e os concelhos limítrofes numa perspetiva diferente, divulgando igualmente os barcos típicos do Tejo e as suas caraterísticas únicas.

     

    Época fluvial 2018

  • Projeto "De Pequenino" e "De Pequenote"

    Desde 2007 que o projeto "De Pequenino..." tem vindo a consolidar-se como um espaço de partilha que contribui para o despertar da criatividade e o interesse dos bebés e crianças do concelho, dos 0 aos 36 meses, na área da música, dança e teatro, assim como propicia o convívio salutar entre os pais e pequeninos.

    Esta iniciativa tem uma periodicidade mensal e ocorre no primeiro sábado de cada mês, sempre que a restante programação concelhia o permita.

    Devido à grande procura do projeto houve necessidade de criar um outro que respondesse às necessidades dos pequenotes dos 3 aos 5 anos. Surge assim o "De Pequenote" que irá alternar, ao longo do ano, com o "De Pequenino". Este projeto mantém a mesma filosofia e objetivos do seu precursor.

    Contamos com a presença do seu pequenino ou pequenote, assim como dos pais!

    Caso pretenda receber a divulgação destes projetos, agradecemos o envio do seu endereço eletrónico para o Fórum Cultural José Manuel Figueiredo através do telefone 210 888 900 ou do correio eletrónico: forum.cultural.jmf@mail.cm-moita.pt.

     

Município da Moita © 2015 | Todos os direitos reservados