Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

ContraCena: Mostra de Teatro com Grupos do Concelho



Contracena 1 1024 2500
14 Março 2018

No mês em que se comemora o Dia Mundial do Teatro, a Câmara Municipal promove a segunda edição da Mostra de Teatro do Concelho da Moita – ContraCena – um projeto em parceria com os Grupos de Teatro do Concelho – que tem lugar, entre 15 e 17 de março, em diversos espaços do concelho, entre os quais, o Fórum Cultural José Manuel Figueiredo.

Dar a conhecer o trabalho desenvolvido pelos Grupos de Teatro e os seus métodos de trabalho, todos diferentes, mas unidos por linhas de gosto pela representação teatral, é o principal intuito da realização do ContraCena. Além da mostra de peças de teatro, a iniciativa terá ainda uma dimensão formativa, aberta à participação das escolas.

 

PROGRAMA:

 

15 DE MARÇO, 21:30H

O PRANTO DE MARIA PARDA E OUTROS PRANTOS

PELO TEATRO SINGULAR

ENCENAÇÃO ABÍLIO APOLINÁRIO

FÓRUM CULTURAL JOSÉ MANUEL FIGUEIREDO - Auditório

Destinatários: geral | M/12 anos
Duração: 60 min.
Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir de dia 6 de Março.

Trata-se de um texto de Gil Vicente “O Pranto de Maria Parda “, e uma recolha de outros textos também do mesmo autor.
O Pranto é uma espécie de monólogo, no qual o autor dá voz a uma mulher pertencente às classes mais baixas de Portugal. Maria Parda é uma grande apreciadora do vinho e inicia seu discurso falando da dificuldade que encontrava para consumi-lo no presente momento de seu monólogo.
A forma inteligente com que o Gil Vicente escreve dá-nos a possibilidade, de com vários textos construir uma peça com a dinâmica singular.

Encenação Abílio Apolinário | Texto original: Gil Vicente | Interpretação: Anabela Pereira, Ângela Gomes, Elsa Barata, Hélia Monteiro, Paula Almeida, Gabriel Santos e Mário Durval.

Teatro Singular - Grupo de Teatro do Ginásio Atlético Clube.

 

 

16 DE MARÇO, 21:30H

ANOS RECENTES

PELO GRUPO DE TEATRO OS ZECAS

ENCENAÇÃO LUCIANO BARATA

FÓRUM CULTURAL JOSÉ MANUEL FIGUEIREDO - Auditório

Destinatários: geral | M/12 anos
Duração: 60 min.
Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir de dia 6 de Março.

Esta peça começa por ser uma leitura dos anos que vão de 2011 a 2015, anos de intervenção da Troika em Portugal, ilustrados por uma selecção de imagens e vividos pelo seu autor, Pedro Penilo.
Esta é uma viagem por dentro da vida de cada uma das personagens que circundam, discursam e confraternizam nesta história, através do individual das suas emoções até ao conflito colectivo por onde se antevê um universo de futuros incertos.
Muito embora a esperança esteja sempre localizada entre as vísceras e vestimentas de cada um, impondo a todos eles um ritmo e um compasso que faz medrar as linhas mestras da sua razão.
A ficção é, pois, suporte quase abandonado, nesta trama, porque o seu fio condutor entronca genuinamente num percurso real e humano de um cidadão comum.

Encenação Luciano Barata | Redacção do texto: Pedro Penilo | Textos Originais: Pedro Penilo, Joana Guerreiro, Mariana Bárbaro, Miguel Gomes, Sérgio Duarte, uma passagem do Manifesto da Geração à Rasca e títulos de jornais | Interpretação: Beatriz Bárbaro, Joana Guerreiro, Mariana Bárbaro, Miguel Gomes, Natacha Flor, Pedro Penilo, Samuel Fitas.

 

 

17 DE MARÇO, 21:30H

CIRCO CREPÚSCULO

PELA CIA. MEFISTEATRO

FÓRUM CULTURAL JOSÉ MANUEL FIGUEIREDO - Auditório

Destinatários: geral | M/12 anos
Duração: 50 min.
Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir de dia 6 de Março.

“CIRCO CREPÚSCULO, onde a noite e o dia nunca foram. Aqui, nenhum mecanismo há sem jogo e nenhum jogo sem vida, e o conhecimento é a brincadeira inconsequente das primeiras crianças.”
Aurora é refém da culpa que sente do desaparecimento dos seus sete irmãos. Entra numa demanda na qual acaba também refém de Crepúsculo e do seu jogo. Sete provações terá de passar para libertar os sete corvos e devolver-lhes a forma humana. O Jogo da Macaca será o portal das sete casas, em cada uma delas uma prova que a forçará a despir-se de si e a reconstruir-se. Será Crepúsculo o maestro deste freak-show em que Aurora terá o seu protagonismo, cujo desfecho poderá não ir de encontro ao seu desejo.
Inspirado no conto "Sete Corvos" dos famosos irmãos Grimm e personalizado de forma contemporânea pela Cia. Mefisteatro.

Criação colectiva: André Consciência e Eunice Correia | Intérpretes: André Consciência, Eunice Correia, Ana Jossim, Geicibel Correia, Jéssica Ribeiro, Luís Mucauro, Luísa Mucauro, Magali Bonaparte, Rolaisa Embaló | Música e Texto: André Consciência | Apoios: Associação de Artes Abismo Humano | Centro de Experimentação Artística do Vale da Amoreira/Câmara Municipal da Moita e Grupo de Teatro Ntopé.

Município da Moita © 2015 | Todos os direitos reservados