Câmara mantém posição contra novo aeroporto no Montijo

Brasao 1 1024 2500 1 1024 2500
2020/09/04

Na edição de dia 3 de setembro do jornal “O Setubalense”, foi publicada uma entrevista com o Presidente da Câmara da Moita, em que é chamada à capa a afirmação: “Rui Garcia aceita aeroporto no Montijo se pista de aterragem mudar de sentido”. A Câmara Municipal da Moita vem esclarecer que a interpretação feita pelo “O Setubalense” não encontra correspondência em qualquer declaração feita durante a entrevista, como se pode, aliás, perceber pela leitura mais atenta do seu desenvolvimento, apesar de, também aí, se encontrarem imprecisões que não refletem com rigor o conteúdo do que foi afirmado.

A Câmara Municipal da Moita não alterou a sua posição acerca do novo aeroporto e as posições que têm sido apresentadas publicamente pelo Presidente da Câmara respeitam o que está contido nas decisões que foram tomadas pelos órgãos municipais: a recusa da construção de um aeroporto complementar na Base Aérea nº 6, fundamentada numa avaliação global negativa a esta solução, quando se consideram os melhores interesses do País, da Região e do Concelho da Moita, onde os impactos diretos afetariam a qualidade de vida de mais de 30 000 pessoas. A autarquia mantém a defesa de que o Novo Aeroporto de Lisboa deve ser construído nos terrenos do Campo de Tiro de Alcochete, opção que terá um impacto muito menor para o ambiente e praticamente nulo para as populações, além de ser aquela que garante para o futuro um impulso de enorme importância ao crescimento económico da Região.

Outras hipotéticas opções, que não estão equacionadas na matéria que foi colocada à consideração do Município, não podem, obviamente, ser alvo de pronúncia por serem meramente especulativas.

Município da Moita © 2015 | Todos os direitos reservados