Ciclo de Cinema “Resistência Antifascista” no Fórum Cultural – alteração de horário

Foto sebastiao salgado 2 1 1024 2500
2020/11/05

Está a decorrer, desde 27 de outubro, no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, o Ciclo de Cinema “Resistência Antifascista” que inclui, no seu programa, intervenções de ex-presos políticos. Devido à obrigatoriedade de encerramento dos equipamentos culturais até às 22:30h, resultante da Resolução do Conselho de Ministros, as sessões passaram a ter início às 20:30h. Também com vista ao cumprimento do horário de encerramento, no dia 25 de novembro, o filme exibido será “Outro País”, de Sérgio Tréfaut, e não a “A Herdade”, de Tiago Guedes, como estava inicialmente previsto.

Esta iniciativa é organizada pelo Núcleo do Concelho da Moita da União de Resistentes Antifascistas Portugueses, Câmara Municipal da Moita e União de Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira.

O restante programa é o seguinte:

10 de novembro, 20:30h
“Raiva”, de SérgioTréfaut
Portugal, França, Brasil | 2017 | 85 min.
Destinatários: Geral | M/ 14 anos
Intervenção sobre a luta na resistência com Armando Morais (Membro do Partido Comunista Português / Membro da Comissão Central de Controlo do PCP) e Mariana Morais (Membro do Partido Comunista Português / Resistente antifascista)
Entrada gratuita
Lotação limitada, sendo periodicamente avaliada de acordo com as indicações da DGS.

Alentejo, 1950. Nos campos desertos do Sul de Portugal, fustigados pelo vento e pela fome, a violência explode de repente: vários assassinatos a sangue frio têm lugar numa só noite. Porquê? Qual a origem dos crimes?
Adaptação de «Seara de Vento», de Manuel da Fonseca, um clássico da literatura portuguesa do século XX, “Raiva” é um conto negro sobre o abuso e a revolta.

25 de novembro, 20:30h
“Outro País”, de Sérgio Tréfaut
Portugal | 1999 | 70 min.
Destinatários: Geral | M/ 12 anos
Intervenção sobre a Luta na Resistência com Guilhermino Garcia (Ativista nas Eleições de Norton de Matos e General Humberto Delgado) e Adriano Encarnação (Militante do Partido Comunista Português e Dirigente Local da URAP)

Entrada gratuita

Lotação limitada, sendo periodicamente avaliada de acordo com as indicações da DGS.

Em 25 de Abril de 74, um golpe militar derrubou a mais antiga ditadura ocidental sem derramar uma gota de sangue. A descoberta da Democracia e o desmantelar do último império colonial europeu projetaram Portugal para o primeiro plano da atualidade internacional. Durante a Revolução dos Cravos, alguns dos maiores fotógrafos e documentaristas do mundo desembarcaram em Lisboa para recolher imagens: Glauber Rocha, Robert Kramer, Thomas Harlan, Pea Holmquist, Santiago Alvarez, Sebastião Salgado, Guy Le Querrec, Dominique Issermann, Jean Gaumy, etc. Quase todos sonhavam com um mundo diferente.
Vinham de Maio de 68, do Vietname, do Chile de Allende e viviam a Revolução Portuguesa como um laboratório único de experiências. O que descobriram em Portugal? Que balanço fizeram anos mais tarde?

A pesquisa para este documentário revelou milhares de fotografias e cerca de 40 filmes estrangeiros sobre a Revolução Portuguesa. Em 1999, quando se rodou “Outro País” quase nada deste material tinha cópia em Portugal.

Melhor Documentário Português - Festival da Malaposta 1999
Golden Gate Award San Francisco Film Festival

Foto: Sebastião Salgado

Município da Moita © 2015 | Todos os direitos reservados